• Facebook
  • Twitter
  • Google+

Pé cavo, pé neutro ou pé chato? Qual a diferença entre os tipos de arco plantar?

26 de setembro de 2016

0926_gisele-blasioli_fisioteradicas_pe-cavo-neutro-chato-siteVocê sabia que conhecer o seu tipo de pisada pode prevenir lesões na hora de iniciar um esporte ou treino?

Corredores iniciantes precisam estar preparados e cientes do formato dos pés antes de colocar um tênis e ir para as ruas, porém é muito importante realizar uma análise do pé e identificar o tipo de pisada antes de iniciar uma atividade física.

O pé cavo é aquele que possui o arco bem acentuado e curvo. Já o pé chato, toca quase que por inteiro o chão, com um formato plano. São simples detalhes que podem gerar lesões, caso o corredor não use o calçado correto ou não saiba como pisar durante o exercício.

Confira abaixo mais informações sobre o assunto.

 

0926_gisele-blasioli_fisioteradicas_pe-chatoPé Chato

A sola do pé toca quase por inteira no chão e possui um formato plano.

A pisada tende a ser pronada. Geralmente tem tendinite do lado de dentro no tendão tibial posterior e muitas vezes pode causar a barra óssea, uma deformação que bloqueia a flexibilidade dos pés.

 

0926_gisele-blasioli_fisioteradicas_pe-neutroPé Neutro

É o pé mais comum e possui pisada neutra.

 

 

 

0926_gisele-blasioli_fisioteradicas_pe-cavoPé Cavo

Tem o arco bem acentuado e curvo, pisa em dois apoios, o calcâneo e o ante pé. Portanto, tende a ter dores nessas regiões e tendinites na lateral (tendões fibulares).

 

 

Tratamento

O ideal é a identificação do tipo de pé na infância, onde o uso de palmilha e fisioterapia ajudam e em muitos casos corrigem.

Nos casos crônicos ou sem resposta ao tratamento conservador, é preciso uma investigação médica. Com a persistência do problema, algumas pessoas passam por uma cirurgia corretiva do pé.

A fisioterapia atua no tratamento das dores e inflamações, a também realiza exercícios terapêuticos para a correção do desequilíbrio muscular causado pela pisada errada.

Como a Fisioterapia pode ajudar no fortalecimento dos músculos dos pés?

A fisioterapia vai identificar o tipo de pisada, quais os músculos que estão tensos e quais estão fracos. A reabilitação do pé inclui exercícios de estabilização dinâmica corporal, fortalecimento dos músculos intrínsecos do pé, fortalecimento excêntrico, controle, equilíbrio e estímulo de resposta de reação (propriocepção).

O protocolo tem uma duração de 12 a 20 semanas e posteriormente é possível manter o fortalecimento sozinho após as orientações corretas de execução e controle muscular durante os movimentos.

Uso de tênis adequado

A tecnologia industrial permitiu um avanço na fabricação dos tênis e atualmente existem tênis com diferentes modelos e próprios para cada tipo de pé que possuem a finalidade de corrigir os excessos de pronação e supinação que os pés apresentam, diminuindo assim esforços musculares e evitando possíveis dores e lesões crônicas.

Além disso, o uso do tênis adequado pode ajudar na prevenção e tratamento do problema. Um bom tênis é aquele que te oferece amortecimento, controle de estabilidade e controle de movimento.

 

A Clínica de Fisioterapia Gisele Blasioli atua na prevenção e tratamento de disfunções musculoesqueléticas que afetam os ossos, músculos, tendões, ligamentos e articulações. Utiliza os recursos terapêuticos para aumentar a capacidade de movimentação, estimular a circulação e diminuir as dores. Reabilita com exercícios terapêuticos que devolvem a mobilidade corporal, fortalecendo os musculos melhorando a estabilidade articular.

A fisioterapia atua nas mais diferentes áreas com procedimentos, técnicas, metodologias e abordagens específicas que têm o objetivo de avaliar, tratar, minimizar problemas, prevenir e curar as mais variadas disfunções. Além disto, a complexidade da profissão reside na necessidade do entendimento global do ser humano.

Estas são as Dicas de Fisioterapia – Fisioteradicas! Não se esqueça de Curtir nossa página no Facebook para não perder nenhuma Fisioteradica!

Gisele Blasioli

Crefito 32610 (saiba mais)

Comentários