• Facebook
  • Twitter
  • Google+

Tendinopatia Patelar e a Fisioterapia

23 de março de 2016

0324-Fisioteradica-Tendinopatia-Patelar-SITEOs joelhos são muito requisitados na grande maioria dos movimentos que realizamos. Eles estão sempre expostos a muitas ocorrências que podem nos trazer dores e até dificuldade de movimentação. Uma das lesões que podem atingir esta área é a Tendinopatia Patelar, também conhecida como Jumpers Knee (joelho de saltador em inglês).

Muito comum em atletas, principalmente do gênero masculino, esta doença atinge o tendão localizado na patela do joelho, e é causada por uma inflamação local, que pode ocorrer em casos de excesso de treino, microtraumas e até esforços repetitivos. Durante os movimentos de desaceleração dos esportes, o tendão patelar entra em ação para estabilizar a articulação e quando isso acontece repetidamente, o local se inflama, gerando dor e inchaço.

Quais são os Sintomas da Tendinopatia Patelar?

Os principais sintomas da Tendinopatia Patelar são dores localizadas na região anterior do joelho. No início a dor aparece apenas após a atividade física, com um incomodo na região anterior do joelho e logo depois passa.

Caso o ciclo que causa a lesão não for interrompido, a dor aparece durante e após a atividade física, tornando-se chata e perceptível. Posteriormente a dor se acentua, dificultando a realização dos exercícios e tornando-se contínua e incapacitante.

Quais atividades são mais propensas a desenvolver Tendinopatia Patelar?

A corrida, o vôlei, o basquete, o salto e o crossfit são alguns exemplos de atividades que tem maior probabilidade de desenvolver esta condição, pois exigem muitos saltos, corridas, freadas bruscas e excesso de carga nos exercícios.

A falta de preparo físico e exercícios executados de maneira errada, além do aumento rápido de intensidade e frequência (overtraining), são fatores também que contribuem para a inflamação e lesão do Tendão Patelar.

Por isso, é muito importante procurar orientação adequada e acompanhamento frequente ao iniciar uma nova atividade física. Assim é possível prevenir que não ocorra nenhuma lesão. Também deve-se tomar cuidado para não exagerar na dose, progredindo devagar na intensidade e sobrecarga para que seu corpo se adapte sem gerar cargas isoladas.

Como a Corrida pode Machucar o Joelho?

Isto se deve a dois mecanismos básicos: a chamada contração muscular excêntrica, onde a fibra muscular contrai e alonga-se resistindo ao movimento e aos graus de flexão. Em uma corrida, por exemplo, a força de reação ao solo, que chega a ser duas vezes o peso do indivíduo, é absorvida pela flexão do joelho entre 50 e 60 graus e pela resistência do quadríceps, ou músculo anterior da coxa.

O restante é dissipado pelo quadril e coluna vertebral. A tendinopatia patelar ocorrere quando não temos este equilíbrio. De certa maneira, o quadríceps deixaria de absorver toda a energia cinética e o tendão, sobrecarregado, sofreria micro ruptura e degeneração.

O que eu devo fazer?

Caso a dor que persista por mais de 5 dias ou ocorra sempre que faz exercícios, pare! Isto indica que tem algo errado e você pode sofrer uma lesão mais séria!

Caso você sinta dores na região anterior do joelho, principalmente durante a prática de exercícios, o ideal é parar imediatamente a atividade que causa a dor, procurar um médico para avaliar o seu joelho e iniciar um tratamento de reabilitação para o joelho com a fisioterapia.

O fisioterapeuta vai avaliar a condição muscular e identificar as possíveis causas para a sobrecarga do tendão patelar, como por exemplo, um desequilíbrio muscular do quadríceps (músculos da coxa), que podem estra fracos ou mal fortalecidos. O fisioterapeuta vai também identificar o grau de encurtamento muscular, que pode sobrecarregar a patela. Então uma boa avaliação fisioterapêutica neste caso é importante para identificar os desequilíbrios e iniciar a reabilitação para melhorar da dor.

Fortalecimento do Joelho:

Fortalecer o joelho é importante até para os praticantes de esportes amadores ou profissionais pois esta articulação atua como um dissipador de energia cinética quando um impacto é gerado no membro inferior. A fraqueza muscular faz com que a energia não seja dissipada corretamente, causando sobrecarga com lesões na cartilagem articular e tendões.

Fortalecimento do Quadril:

O fortalecimento da articulação do quadril também é importante pois os músculos desta região, principalmente glúteos, atuam como estabilizadores do joelho em fortes e rápidas contrações, evitando por exemplo que o joelho adote a posição de “valgo dinâmico” durante a corrida.

 

Reabilitação da tendinopatia patelar

Após a avaliação da fisioterapia inicia-se um programa de tratamento para o tendão patelar, onde inicialmente, trata-se com terapias anti-inflamatórias e recursos analgésicos como laser, ultra-som e TENS, para a melhorar o quadro de dor.

Posteriormente iniciam-se exercícios de mobilização, fortalecimento e alongamento de toda a musculatura envolvida no joelho. Estes exercícios na Clínica de Fisioterapia Gisele Blasioli, são realizados com o método Pilates, com exercícios específicos a adaptados para cada caso.

Na fase final de reabilitação iniciam-se exercícios de equilíbrio, que quando aliado a exercícios de Pilates, é indicado na prevenção de lesões nos joelhos por melhorar a propriocepção, que é a transferência de informação neurológica a partir uma parte do corpo para o cérebro e de volta novamente. A função de proprioceptores é a de melhorar nas articulações dos membros inferiores.

Pilates para o fortalecimento global do corpo é indicado, principalmente quando há lesões e uma boa flexibilidade e bom arco de movimento do quadril e tornozelo ajudam a transmitir e dissipar melhor a força durante o esporte, evitando a sobrecarga nos joelhos.

A prática de exercícios de forma incorreta é considerada o principal fator ligado a lesões, por isso não se arrisque sem uma orientação adequada.

Dicas para quem tem dor anterior no joelho:

1 - Modifique a atividade física

Reduzir os exercícios que aumente a pressão da patela contra o joelho como pular e abaixar.

2 - Aplique Gelo

Caso você sinta dores durante ou após os exercícios, aplique gelo sobre o joelho por 20 a 30 minutos de 2 a 4 vezes ao dia.

3 - Capriche no alongamento

Alongue a musculatura posterior da coxa, antes e depois dos exercícios. Procure orientação sobre a forma correta.

4 - Procure um Fisioterapeuta

Se a dor persistir, procure um médico e um fisioterapeuta para uma avaliação.

 

Lembre-se: Caso a dor que persista por mais de 5 dias ou ocorra sempre que faz exercícios, pare! Isto indica que tem algo errado e você pode sofrer uma lesão mais séria!
 

0324-Fisioteradica-Tendinopatia-Patelar-02A Clínica de Fisioterapia Gisele Blasioli atua na prevenção e tratamento de disfunções musculoesqueléticas que afetam os ossos, músculos, tendões, ligamentos e articulações. Utiliza os recursos terapêuticos para aumentar a capacidade de movimentação, estimular a circulação e diminuir as dores. Reabilita com exercícios terapêuticos que devolvem a mobilidade corporal, fortalecendo os musculos melhorando a estabilidade articular.

A Fisioterapia atua nas mais diferentes áreas com procedimentos, técnicas, metodologias e abordagens específicas que têm o objetivo de avaliar, tratar, minimizar problemas, prevenir e curar as mais variadas disfunções. Além disto, a complexidade da profissão reside na necessidade do entendimento global do ser humano.

Estas são as Dicas de Fisioterapia – Fisioteradicas! Não se esqueça de Curtir nossa página no Facebook para não perder nenhuma Fisioteradica!

 

Gisele Blasioli

Crefito 32610 (saiba mais)

 

Comentários